sábado, 28 de março de 2009

Já separei as velas e o livro.....

Hora do Planeta: com medo do apagão do bem

Felipe Sáles, Jornal do Brasil -27/03/2009


RIO - Em plena crise de segurança na Zona Sul, o movimento ambiental Hora do Planeta acabou se tornando, ao mesmo tempo, exemplo de boa intenção na luta pela preservação da natureza e motivo de preocupação para o policiamento da cidade. O evento internacional – que acontecerá sábado, às 20h30, quando o Rio e outras 374 cidades de 74 países desligarão suas luzes por 60 minutos – perturba o sono de alguns moradores e de autoridades policiais, que reforçaram o plantão nas delegacias. Apesar de a prefeitura não ter comunicado oficialmente à Secretaria Estadual de Segurança (Seseg) nem aos batalhões, a Polícia Militar prepara um esquema especial para o Aterro do Flamengo e a orla de Copacabana – que teve a semana marcada por uma guerra entre traficantes de drogas. A região foi a campeã da capital no quesito roubo a transeunte, com crescimento de 25,8%, o equivalente a três assaltos por dia.

– Estamos muito preocupados – admitiu a presidente da Associação dos Condomínios do Morro da Viúva, no Flamengo, Maria Thereza Sombra, representante de 36 edifícios que abrigam cerca de 10 mil pessoas. – Recomendei aos síndicos para aconselharem os moradores a não irem ao Aterro naquele horário. Aquela região já é naturalmente mal iluminada. A prefeitura deveria ter mais critério e não incluir determinados locais no evento.

Esquecimento oficial

A Prefeitura do Rio sequer comunicou à Seseg e aos batalhões para que a Polícia Militar montasse um esquema especial para o evento, mas garante, por meio de sua assessoria, que a cidade não ficará às escuras: no Aterro serão desligadas as luzes da orla do Flamengo e, em Copacabana, apenas os holofotes da areia. O evento desligará ainda as luzes do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar. Ao saber do acontecimento por meio da imprensa, o comandante do 19ª BPM (Copacabana), tenente-coronel Edson Almeida, tomou a iniciativa de organizar um esquema especial.

– Não fomos comunicados, mas soubemos do evento e tivemos de nos prevenir – contou Almeida. – Teremos viaturas nas esquinas da orla, policiais à pé, de moto e de quadricículo. A iluminação faz parte da segurança pública e por isso tivemos de agir com cautela.

Já o 2º BPM (Botafogo) não reforçará o policiamento. Segundo o capitão Perri Souza, chefe do setor de Planejamento Operacional, houve apenas uma recomendação aos policiais para que tenham “atenção redobrada” durante o evento. O policiamento será feito com o efetivo já existente na região: quatro cabines, dois trailers e seis viaturas baseadas em pontos estratégicos. Além disso, o delegado Ronaldo de Oliveira, chefe do Comando de Policiamento da Capital, reforçou o plantão nas delegacias das regiões.

– Todas as autoridades já foram comunicadas e vão reforçar as delegacias, pois poderemos ter mais trabalho – contou Oliveira.

Copacabana é o bairro da capital onde mais cresceu o roubo a transeunte no ano passado, de acordo com levantamento feito pelo JB, com base nas estatísticas do Instituto de Segurança Pública (ISP). Foram 1.238 registros – três assaltos por dia – 25,8% a mais do que em 2007. Nos últimos dois anos, a região acumula um crescimento de 38,3% – 361 casos a mais do que em 2006.

Já o 2º BPM (Botafogo) é a quarta região da capital onde esse tipo de crime mais cresceu, com 20,8%. Foram 1.912 registros, mais de cinco por dia. O bairro terá duas regiões com as luzes apagadas – o Pão de Açúcar e o Aterro do Flamengo, zona tradicionalmente complicada para o policiamento ostensivo, justamente devido à precária iluminação.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Acabei de ler....



É um livro curioso, revela os bastidores do poder.O escritor fala da sua experiência na Radiobrás. Francamente relata a luta que travou contra a cultura dos privilégios e da troca de favores no primeiro governo Lula.Comenta também como o PT tentou impedir seu trabalho.Vale ser lido.

Título:
Em Brasília , 19 Horas - A Guerra Entre a Chapa-branca no Primeiro Governo Lula
Autor:
Bucci, Eugenio
Editora:
Record
Ósculos e Amplexos
Gabi

E agora, Lula?

E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José ?
e agora, você ?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama protesta,
e agora, José ?
*
Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José ?
*
E agora, José ?
Sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio - e agora ?
*
Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora ?
*
Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse…
Mas você não morre,
você é duro, José !
*
Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José !
José, pra onde ?



Carlos Drummond de Andrade

E-mail recebido:Concursos da FNLIJ para 2009

Caros senhores,
Vimos solicitar o seu apoio no sentido de divulgar os Concursos da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, de 2009, para o maior número de pessoas, para que possamos conhecer e mapear os projetos brasileiros de promoção de leitura, assim como valorizar e premiar esses profissionais anônimos em reconhecimento a decisiva e crucial tarefa cultural e educativa, pouco empreendida entre nós, como a formação de leitores e a utilização de livros de literatura para crianças e jovens.As inscrições são gratuitas e encerram-se no dia 30 de abril de 2009 (data de postagem do correio).
Para saber mais :
Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ
Brazilian Section of IBBY
Rua da Imprensa, 16, sala 121
cep:520030-120 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel.: 55 + 21 + 2215-3406 / 2262-9130
Fax: 55 + 21 + 2240-6649
*
"Um país se faz com homens e livros" Monteiro Lobato

quinta-feira, 26 de março de 2009

Enigma 1

O PRISIONEIRO

Em Israel, havia um prisioneiro numa cela com duas saídas, cada uma delas com um guarda. Cada saída dava para um corredor diferente em que um dava para o campo e, portanto, para a liberdade e o outro para um fosso de crocodilos. Só os guardas sabiam qual a saída certa, mas um deles dizia sempre a verdade e outro mentia sempre. O prisioneiro não sabia nem qual a saída certa nem qual o guarda verdadeiro. Qual a pergunta (e uma só pergunta) que o prisioneiro deveria fazer a um dos guardas ao acaso, para saber qual a porta certa?

Refletir sobre:

Morrer com Dignidade: Um Direito Fundamental
Por:Debora Diniz e Sérgio Costa

"...Embora no Brasil o debate em torno da legalização da eutanásia ainda seja incipiente quando comparado a outros países, tais como a Holanda que despenalizou a prática desde 1993, tendo-a legalizado em 2001, ou a Colômbia, que autorizou a eutanásia passiva em 1997, este é um assunto que ganha cada dia mais força. E isso acontece não apenas nos meios acadêmicos, especialmente com a profissionalização da bioética, mas também na própria sociedade, como reflexo da veiculação de casos envolvendo o direito das pessoas, especialmente dos idosos, de decidir sobre a continuidade ou não da própria vida. Nos últimos anos, devido às acusações direcionadas ao dr. Morte, médico estadunidense criador da máquina de suicídio assistido, e ao auxiliar de enfermagem brasileiro acusado de matar mais de uma centena de doentes, em geral idosos, em um hospital do Rio de Janeiro, o debate em torno da eutanásia recobrou o seu vigor, tornando-se um dos temas prioritários da bioética..."

link do texto completo:http://www.anis.org.br/serie/artigos/sa34(dinizcosta)dignidade.pdf

quarta-feira, 25 de março de 2009

Eu e minha maravilhosa amiga Elis, decidimos prestar uma homenagem a política brasileira

video

ELEIÇÕES 2010 - A FORÇA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO RIO DE JANEIRO.



O Artigo e o grito de Paulo Ricardo Paúl -http://www.celprpaul.blogspot.com/

Tenho vergonha de mim

Este texto de Cleide Canton é de 2006(descobri hoje não ser de Rui Barbosa),triste saber que é extremamente atual.Lendo os jornais de hoje,lembrei dele.Achei que seria bom revê-lo,revê-lo,revê-lo e revê-lo.....A interpretação do grande Rolando Boldrin é igualmente um poema.

*

*

SINTO VERGONHA DE MIM
Sinto vergonha de mim…por ter sido educador de parte desse povo,por ter batalhado sempre pela justiça,por compactuar com a honestidade,por primar pela verdade e por ver este povo já chamado varonil enveredar pelo caminho da desonra.
Sinto vergonha de mim por ter feito parte de uma era que lutou pela democracia,pela liberdade de sere ter que entregar aos meus filhos,simples e abominavelmente,a derrota das virtudes pelos vícios,a ausência da sensatez no julgamento da verdade,a negligência com a família,célula-mater da sociedade,a demasiada preocupaçãocom o “eu” feliz a qualquer custo,buscando a tal “felicidade”em caminhos eivados de desrespeitopara com o seu próximo.
Tenho vergonha de mim pela passividade em ouvir,sem despejar meu verbo,a tantas desculpas ditadas pelo orgulho e vaidade,a tanta falta de humildade para reconhecer um erro cometido,a tantos “floreios” para justificar atos criminosos,a tanta relutância em esquecer a antiga posição de sempre “contestar”,voltar atráse mudar o futuro.
Tenho vergonha de mim pois faço parte de um povo que não reconheço,enveredando por caminhos que não quero percorrer…
Tenho vergonha da minha impotência,da minha falta de garra,das minhas desilusões e do meu cansaço.Não tenho para onde ir pois amo este meu chão,vibro ao ouvir meu Hino e jamais usei a minha Bandeira para enxugar o meu suor ou enrolar meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade.
Ao lado da vergonha de mim,tenho tanta pena de ti,povo brasileiro !
De tanto ver triunfar as nulidades,de tanto ver prosperar a desonra,de tanto ver crescer a injustiça,de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus,o homem chega a desanimar da virtude,a rir-se da honra,a ter vergonha de ser honesto.
(Cleide Canton)

*

*

video

PS:Para ler o original, escrito em 03/09/2006, acionem:www.paginapoeticadecleidecanton.com/sintovergonha.htm

valeu Alf!

terça-feira, 24 de março de 2009

Texto enviado por um paulistano....

A guerra do Vietnã chegara ao fim. Um soldado americano, jovem, com uma vida inteira pela frente, fora vítima de uma explosão, causada por minas terrestres, salvou-se porém perdera as duas pernas. Reuniram todos os regimentos, informaram que todos voltaria para casa....para euforia de alguns e tristeza de outros. Esse jovem, ao chegar aos Estados Unidos, a primeira coisa que fez foi procurar um telefone....ligou enfim para casa. Começou a falar com sua mãe....uma jovem senhora que não sabia do acidente de seu filho, que além de amputar-lhe as pernas, esmagou-lhe também a alma. Olá mamãe, disse o jovem com voz eufórica, não queria que sua mãe pressentisse algo de errado. Mãe, já estou nos Estados Unidos, e logo estarei em casa. Sua mãe chorou ao ouvir a voz do filho querido e ficou muito alegre com a notícia. ...no meio da conversa o filho lhe perguntou....sabe mãe, há um colega meu, que não tem família, e sofreu um acidente, teve suas pernas amputadas em batalha...pensei em levá-lo para morar conosco, o que a senhora acha....?.....Posso levá-lo....?....Sua mãe respondeu a queima-roupa: não filho, é melhor não, nos dará muito trabalho, o Estado o encaminhará a um lugar onde cuidarão bem de seu amigo, será melhor assim, venha sozinho mesmo, venha depressa, todos estão esperando. O filho...embargou sua voz.....e despediu-se de sua mãe. Saiu dali, e jogou-se do primeiro edíficio que encontrou......nossas palavras são muito mais poderosas do que pensamos....
ps:Obrigada Gui

E-mail recebido:SONHO IMPOSSÍVEL

Maria Betânia canta uma linda canção composta por Chico Buarque que me remete à ESPERANÇA. É minha lei, é minha questão, virar este mundo, cravar este chão... uma alusão a D. Quixote de la Mancha que saiu pelo mundo a perseguir seus sonhos. David Epston, terapeuta narrativo nos mostrou em um workshop, algumas de suas consultorias em instituições penais, uma em Michigan, outra em Detroit. Com apenas uma consulta ele conseguiu mudar a história e trajetória de vida de jovens que não tinham mais esperança de viver. O que levou estes jovens a modificarem totalmente sua vontade de viver? ESPERANÇA. O terapeuta narrativo sempre crê que neste chão de concreto da história do jovem há uma pequena brecha, uma rachadura onde pode nascer uma semente de esperança e reverter todo seu script.
Uma história limitada, antevendo somente o impossível, de repente pode alçar voos. Sim, a esperança salva vidas, liberta homens e mulheres das cadeias de sua história aprisionante. A esperança que o terapeuta deve ter no ser humano, por mais rotulado e desesperançado que ele esteja. Esperança de que há uma possibilidade de cravar este chão de concreto e sonhar com um futuro melhor. Não há nenhuma história tão implacável que não ofereça uma possibilidade de um futuro melhor.
Sinto-me renovado nas minhas forças interiores para lutar, lutar por um melhor porvir na vida de milhares de jovens que não conseguem ver os fios brilhantes nos tecidos dos seus scripts. Que ainda possamos, cada um de nós querer, como D, Quixote, correr atrás de nossos sonhos e seguir até tocar o inacessível chão. Que neguemos quando o mais fácil é vender, até que vejamos brotar uma flor do concreto da estrada da nossa história. Acreditando, sempre, que o MELHOR DA SUA VIDA AINDA ESTÁ POR VIR!